quinta-feira, 9 de setembro de 2010

TRE-MG confirma cassação do prefeito de Timóteo

Tribunal já havia confirmado a cassação do político em marços deste ano, mas o julgamento foi cancelado

Luisa Brasil - Estado de Minas

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) confirmou, nesta quinta-feira, por cinco votos a zero, a cassação do prefeito e do vice-prefeito de Timóteo (Vale do Aço), Geraldo Hilário Torres (PDT) e Wander Izaías Pinto (DEM), por abuso de poder econômico e político. Além da cassação, o TRE-MG determinou a inelegibilidade dos dois por oito anos e a diplomação dos segundos colocados no pleito de 2008 - Sérgio Mendes Pires (PSB), e Marcelo Ricardo Afonso da Silva. Cabe recurso ao próprio TRE-MG, e a decisão só deve ser executava depois que eles forem julgados.

A decisão do TRE-MG pode por fim a um imbróglio que de desenrola desde 2009. Em setembro deste mesmo ano, Torres e Izaías haviam sido cassados em primeira instância, mas se mantiveram nos cargos desde aquela época, graças a uma liminar deferida pela juíza do TRE-MG, Mariza Porto. Na sessão do dia 2 de março deste ano, o Tribunal confirmou, por unanimidade, a cassação de Torres e Izaías, mas o julgamento foi invalidado porque houve um erro com as datas que constavam no processo.

Em novo julgamento, nesta quinta-feira, os juízes acompanharam o voto da relatora, juíza Mariza Porto, que defendeu a cassação. Segundo a juíza, as propagandas do prefeito (candidato à reeleição) no rádio e em santinhos associavam a imagem dele como "o salvador da saúde naquele município". A liberação dos exames médicos também foi forte prova do abuso de poder econômico do prefeito.

Hilário e Izaías foram acusados em duas representações ajuizadas por Sérgio Mendes Pires, segundo colocado na eleição, de autorização irregular de exames médicos, distribuição de combustível e captação ilegal de votos.
Postar um comentário