quarta-feira, 1 de junho de 2011

Apoio o partido, não o fulano a, b, c...

Disse algumas palavras sobre o PSDB a partir da sua convenção no último sábado no post intitulado "Uma nova chance para o PSDB NACIONAL". Tratei no texto do fato de José Serra ter supreendido Aécio e Sérgio Guerra ao propor uma nova dimensão para o Conselho Político. Aí claro já soube que a minha opinião foi tomada como apoio ao Serra. Errado se eu apoiei alguém foi a instituição partidária PSDB. Ressaltei a chance para o partido se fortalecer e nacionalizar-se, fazendo corro ao que como expressou o governador de Minas em recente entrevista.

Ah, eu disse que o partido não tem candidato hoje a presidente e isso também foi razão para interpretação de não apoio a Aécio e sim a Serra. Ora, ora, faltam 3 anos para eleição e o mais importante é que o partido tenha força e não Aécio, Serra ou outro qualquer nome da sigla. O PSDB mineiro tem que entender de uma vez por todas que o seu partido só vai voltar ao poder central se se tornar um partido nacional  de verdade, quer dizer unido como uma sigla nacional e não regional.

Quanto a minha vontade é ver o Brasil com a qualidade de uma boa gestão como foi o revolucionário trabalho do ex-governador Aécio Neves em Minas. Estou pronto para trabalhar por quem tem condições de fazer coisa igual pelo Brasil. Pode ser Aécio, pode ser o Serra... Agora tem de se compreender que antes tem que ser um partido com força para chegar lá e não o fulano A ou B. Aécio eu já disse tem tudo para ser presidente, mas precisa ter claro que mais que o domínio de um partido ele precisa de um partido com bases fortes no país inteiro ou ele vai morrer na praia. Para mim hoje o nome forte como alternativa para mudar isso que tá aí deve ser o do partido. 
Postar um comentário