sábado, 9 de junho de 2012

NEOAMBIENTALOIDE$$$ MUITOS ESPERTO$$$ TAMBÉM NÃO QUERIAM O SHOPPING SETE LAGOAS, COMO NÃO QUEREM O CONDOMÍNIO BOULEVARD - O MATO DE$$A GENTE É OUTRO

(Clique na imagem e amplie para ler a entrevista)
ACORDA SETE LAGOAS!!! Os NEOambientalista$, ASSIM COMO TENTAM BARRAR A IMPLANTAÇÃO DE UM DOS MAIS MODEROS CONDOMÍNIOS DO ESTADO EM SETE LAGOAS AO LADO SHOPPING, também NÃO QUERIAM QUE O SONHO DO SHOPPING SETE LAGOAS SE REALIZASSE, NÃO. VEJAM A ENTREVISTA REVELADORA DO EMPREENDEDOR, SR. ANTÔNIO PONTOS, AO JORNAL SETE DIAS, EM 2010:

PARA A IMPLANTAÇÃO DESTE EMPREENDIMENTO QUAIS FORAM OS PRINCIPAIS OBSTÁCULOS?

Há seis anos ela [pesquisa] apontou que pelo nível positivo econômico da cidade e região era possível a implantação do empreendimento. Então buscamos a licença de implantação. Apresentamos ao prefeito da época o projeto e imediatamente veio a licença de instalação. então veio a parte do meio ambiente com uma série de restrições que até não entendemos porque, mas eles devem ter suas razões.

QUAIS OS PRINCIPAIS ARGUMENTOS CONTRA A OBRA?

DIZIAM QUE O SHOPPING NÃO PODERIA SER IMPLANTADO ALI PORQUE PREJUDICADA A APA DA GRUTA REI DO MATO E DA SERRA DE SANTA HELENA. Nossos advogados de defesa mostraram que não fazia sentido aquele argumento visto que a construção seria na horizontal e não na vertical e que entre a área da Gruta e do Shopping existia até uma siderúrgica. Então não fazia sentido. Outro argumento é que se prejudicaria o sistema viário da cidade. Ora, nós que vivemos em Sete Lagoas sabemos que as grandes avenidas chegam onde está implantado o Shopping, então este argumento também caiu por terra. Outro argumento era que sobrecarregaria o sistema de esgoto da cidade, mas no projeto já constava a instalação de uma ETE, portanto não seria despejado esgoto in natura. Também houve o argumento que haviam quatro ou cinco pés de pequis, que é uma árvore imune de corte. Na nossa defesa foi mostrado que estávamos dispostos a repor quantidade muito maior do que seria retirado e isto aconteceu, já que plantamos mais de duzentos pés de pequis. Tudo isto implica no seguinte, você faz uma defesa, ganha, vem o recurso, vai pra área superior e foram quase quatro anos nesta luta. Só há dois anos ocorreu a definição da viabilidade e construção do Shopping.

O que o senhor sugeriria para que a burocracia fosse menor para facilitar a implantação de empreendimentos em geral?

Ninguém deve descumprir leis, mas desde que esteja dentro das normas legais, por que não resolver logo? Aproveito o ensejo para falar que vejo muito isto no meio rural. Por um lado o Governo Federal exige que a propriedade seja produtiva, por outro lado. a lei exige que haja 20% de reserva legal e uma Área de Preservação Permanente (APP). Agora, se você tem uma propriedade que tem estes requisitos e necessita de uma limpeza de uma parte para tomá-la produtiva, por que o órgão público demora tanto para liberar? São coisas que não entendo. O nosso país tem um potencial fantástico, está precisando desemperrar estes entraves.

Voltei... PARA DIZER: O CAPIM DOS AMBIENTALITA$$$$$$$$$$$$ É OUTRO. ACORDA.
Postar um comentário