VISITE ANTES DO LANÇAMENTO PARA CONHECER E ESCOLHER O SEU LOTE

sábado, 18 de outubro de 2014

É PELO BRASIL QUE VOTO EM AÉCIO NÃO POR ELE MESMO, PRINCIPALMENTE

É PELO BRASIL QUE VOTO EM AÉCIO NÃO POR ELE MESMO, PRINCIPALMENTE
A amiga Carla Kreefft sintetizou a dimensão que deve ter o nosso voto, disse: "votar é um ato individual, mas que deve se feito sempre com a perspectiva do bem coletivo". Eu sempre votei assim, e nessa eleição de 2º turno essa perspectiva nunca foi tão forte para mim ao passar por cima de "tudo", tudo mesmo, para cumprir esse preceito e votar em Aécio, apesar de abominar o seu egoísmo pessoal, como deixarei claro.
Dessa forma, a começar pelo próprio fato de Aécio não ter essa dimensão, ou se tivesse ele teria a grandeza, a generosidade de que tanto fala aos ventos, para apoiar e não faltar com a ajuda na hora em que, por exemplo, José Serra em 2010 mais precisou e foi abandonado por ele. Aécio, tenho provas robustas, é um grande egoísta, só pensa em si. Basta dizer que trabalhou em parceria com o Lula relegando os seus correligionários em nível nacional e o próprio interesse do Brasil em se livrar do PT para segundo e terceiro plano para não atrapalhar seus... planos de chegar a presidência, contando, ele sim, com a generosidade de seus correligionários e das pessoas como eu que não faltariam com o Brasil, ainda que fosse para apoiar um individuo egoísta como é o Aécio, se isso fosse do interesse maior do país. Ele contava com isso.
É desta forma que voto e faço o que posso lutando com afinco para elegê-lo. Aliás, no meu caso o egoísmo chegou ao ponto da perseguição, quando a minha participação no governo de Minas durante a gestão tucana foi vetada. Eu fui avisado: "você vai ver o que você vai conseguir com essa independência" - na época escrevia frequentemente críticas ácidas ao comportamento quase caudilhista de Aécio. E realmente, eu fui vetado de trabalhar no governo Anastasia, por conta da minha posição, me comunicou em outro momento essa resistência um alto dirigente do PSDB, que preservo nome a pedido.
Fosse eu, egoísta como Aécio uma hora destas, estaria torcendo para que ele perdesse a eleição, mas não, estou fazendo intensa campanha para ajudar o Brasil a livrar do mal maior, o PT e para tanto eleger Aécio Neves. Ele não faria como é sabido o mesmo, como demostrou nas últimas 3 eleições (2002 Serra, 2006 Alckmin e 2010 Serra).
E os meus reparos ao Aécio não se limitam ao seu egoísmo, e nem tampouco a sua represária a mim, mas também a sua falácia ao cultuar um falso mineirismo, essa coisa que recorre ao bairrismo para confundir Minas Gerais com ele próprio, quando ele ama para ironia e desfaçatez maior o Rio de Janeiro. Aliás, os seus 92% de aprovação ao final de seu governo só existiu porque a imprensa mineira lhe foi cortesã, porque ainda que eu reconheça e reconheço que ele fez dois bons governos, os quase 100% de aprovação foi fruto muito mais de um ufanismo bairrista do que um olhar mais independente da nossa gente. O mesmo alto patamar que também recebia Lula, porém, no seu caso fruto do mais nefasto populismo como a bolha de consumo, uma farra que agora custa alto, porque o país gastou ao invés de investir e reformar-se.
Mas partindo para o final eu teria tudo para não votar em Aécio como bem expliquei, mas não, eu voto, voto pelo Brasil, o que é sinônimo de votar contra o PT, voto num projeto, voto nas qualidades de Aécio (incompreensível para alguns como posso ver defeitos e também ser capaz de reconhecer boas qualidades), voto num grupo onde tem José Serra, Anastasia... Aliás, neste sentido, e antes de encerrar eu preciso fazer um registro final a ele . Tem uma amiga em especial que me cobra principalmente quando elogio Aécio, ela acha que eu deixo as pessoas confusas com ora a minha crítica, ora com meu elogio ao presidenciável. Pois então eu explico, isso se trata de honestidade, de princípios e valores, ou seja, eu não ajo como torcida contra ou a favor, eu vejo o jogo e reconheço o que a meu juízo foi bem feito e critico o que considero mal feito, simples assim. Agora, para agir de fato simples assim é bastante complexo, complexo sobretudo pelo desentendimento dos outros.
Postar um comentário