terça-feira, 22 de julho de 2014

NOVO CENTRO ADMINISTRATIVO DE BELO HORIZONTE BH - NOVA PREFEITURA VAI SER CONSTRUÍDA NO ESPAÇO DA RODOVIÁRIA DO CENTRO - PBH

Novo prédio administrativo da PBH terá 80 metros e 18 andares

Projeto arquitetônico é do escritório Gustavo Penna Arquiteto e Associados, que ganhou o Concurso Público Nacional de Projetos de Arquitetura

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 22/07/14 - 19h53
A Prefeitura de Belo Horizonte apresentou nesta terça-feira (22) o projeto de arquitetura vencedor do concurso que escolheu a melhor proposta para a construção do novo Centro Administrativo da cidade que será erguido onde hoje está o estacionamento do terminal rodoviário da capital. A proposta vencedora foi a do escritório do conceituado arquiteto mineiro Gustavo Penna e prevê que seja erguido um edifício de 13 pavimentos sobre um vão de 20 metros. O imóvel irá abrigar todas as secretárias municipais e autarquias e receberá mais de 8.000 servidores.

Os principais diferenciais que fizeram o projeto vencer os outros 75 que estavam na disputa foi a preocupação com a mobilidade urbana, priorizando o transporte público, e a preservação da vista da fachada do atual prédio do terminal rodoviário. Pelo projeto, serão apenas 300 vagas de estacionamento. Está previsto ainda a que a estação da futura linha 3 do metrô de Belo Horizonte esteja no subsolo do edifício. Além disso, uma passarela vai servir como ligação para uma ciclovia que irá do térreo e percorrerá todo o edifício.
"Estamos construindo um grande prédio que será todo irrigado pelo transporte público. Terá metrô, Move e incentivo aos uso da bicicleta. Por isso não é preciso se preocupar com um possível impacto do trânsito na região com a nova construção", explicou o secretário adjunto de Planejamento e Gestão, Vítor Valverde.
Como o edifício será erguido a 20 metros de distância do chão não haverá prejuízos para vista do prédio da rodoviária que é tombado pelo patrimônio. A estrutura será sustentada por três grandes pilares. Isso vai criar uma extensa área coberta, de quase 10 mil m², que servirá como um praça de convivência.
Outra ação prevista que foi diferencial no projeto é a esplanada que será criada por cima do complexo da lagoinha, permitindo a ligação da rodoviária com a praça do peixe. “Essa proposta realmente nos impressionou. Permite uma ligação direta entre o centro e a Lagoinha, com as pessoas podendo ir a pé, sem os obstáculos como viaduto e a linha férrea. Isso ajuda muito a revitalizar não só a regïão que vai sofrer as intervenções, mas estimula a recuperação da Lagoinha”, explicou o coordenador do concurso, o arquiteto José Júlio Vieira.
Implantação
A construção do Centro Administrativo de Belo Horizonte será viabilizada por meio de uma Parceria Público Privada (PPP). Já foi aberto o Procedimento para Manifestação de Interesse (PMI) e três empresas já se mostraram interessadas. De acordo com o secretário municipal adjunto de Planejamento e Gestão, Vítor Valverde, explica que a prefeitura já tem uma ideia de como será o modelo de PPP, mas que ainda está em fase de estudos para definição do projeto.
“Inicialmente já sabemos que é possível ofertar à iniciativa privada a exploração do centro comercial que será montado no edifício. Além disso, a empresa que ganhar a licitação também poderia explorar o estacionamento, mas ainda estamos recebendo as sugestões do setor privado."
O valor máximo do para construção do complexo é de R$ 450 milhões.
Postar um comentário