sexta-feira, 16 de março de 2012

LEONARDO BARROS DEVERÁ DISPUTAR A PREFEITURA COM SAÍDA DE LEONE

Leonardo e Leone são grandes amigos.
Do Jornal Sete Lagoas:

Com Leone Maciel fora do quadro eleitoral, alijado pelo deputado Márcio Reinaldo, que não lhe deu apoio, porque ele próprio, o deputado, será o candidato do PP, Leonardo Barros deverá disputar a eleição para prefeito. Sua pré-candidatura a prefeito, que já vinha sendo ventilada como alternativa para o caso do ex-prefeito Leone Maciel não disputar ganhou corpo agora com esse desfecho. Aliás, para muitos não foi mera coincidência a participação de Leonardo Barros na reunião promovida na semana passada por Leone com 300 apoiadores, onde até discurso ele fez e foi muito aplaudido. Agora com Leone alijado definitivamente do processo parte dos simpatizantes do Leone tendem a se aliar a Barros, caminho que pode tomar também o ex-prefeito, que amigo pessoal e admirador de Leonardo Barros.

Neste sentido ganha força a chamada "Aliança de Centro", liderada por Leonardo e que já envolve pelo menos 4 ou 5 partidos. A esta aliança se somaria o forte grupo do ex-prefeito, insatisfeito com a remoção forçada dele do processo. Com o ganho de musculatura da sua pré-candidatura, Leonardo Barros que não é de fugir de briga estabelece uma plataforma através da qual poderá enfrentar Márcio Reinaldo, de forma mais competitiva. Ou seja, a candidatura do deputado que nasce num acordo de grandes forças políticas tradicionais, formando uma ampla coalizão com o apoio do governo do estado, poderia resultar como diz um apoiador seu na quase "nomeação" do futuro prefeito, o que corresponderia a uma eleição sem eleitor, mas com fortalecimento desta alternativa o pleito tende a ganhar mais vitalidade e disputa. 

"Estamos num regime democrático e uma democracia pressupõe eleições de verdade com disputas de projetos para o eleitor dar a última palavra, não os arranjos artificiais de gabinete, onde o butim é lotado e o cidadão fica de fora", diz Leonardo Barros. Ele também defende que a sociedade sete-lagoana quer mais dos políticos locais, que devem assumir, segundo diz, a responsabilidade de enfrentar os grandes desafios acumulados. "E Sete Lagoas tem que sair hoje de uma posição de olhar o que acontece nos outros lugares e fazer o seu dever de casa para que ao final de 4 anos ela possa tornar-se referência de ação". Ele pondera ainda que a cidade tem muito o que avançar, especialmente, em Saúde, Saneamento, Habitação para as diversas classes, além da necessidade de procurar obstinadamente a melhoria na qualidade do emprego local para os jovens e os adultos.

Leone e Jô Moraes na Campanha 
Essa semana Leonardo recebeu de uma emissária da deputada federal, Jô Moraes, uma boa notícia. De acordo com o que foi informado a deputada do PC do B tem uma predileção por seu nome em Sete Lagoas e avalia que o seu partido deveria caminhar com ele. Não surpreende. Quando esteve em Sete Lagoas participando de um encontro do seu partido ela foi muito elogiosa na frente de todos com Barros durante todo evento.

Já quanto a entrada de Leone, especula-se que ele poderia integrar-se a candidatura de Leonardo Barros não por ressentimento, mas pela identificação e apresso que tem por Leonardo, de quem se aproximou muito nós últimos anos. Leonardo foi interlocutor privilegiado do ex-prefeito e trabalhou para que ele deixasse ainda em 2010 o PP, num encontro que tiveram telefonou para um presidente estadual de partido colocando-o em contato com o ex-prefeito, que titubeou em avançar nas negociações por acreditar na palavra do deputado, que prometeu apoiá-lo na pretensão de se candidatar a prefeito.

Indignação pelo que aconteceu ao Leone
Leonardo se mostrou indignado com o que aconteceu a Leone. Diz ele: "Figuei muito sentido com o que fizeram a uma pessoa da estatura de Leone Maciel. Eles retribuíram todo respeito e classe que ele sempre teve com aliados e adversários com pedradas mortais. Estão tentando matá-lo como homem público, porque certa corja não suporta a sua grandeza perto de suas pequeninas estaturas morais. O que lhe fizeram não me surpreende. Sempre o avisei, mas ele era generoso demais com quem só lhe queria mal para enxergar ruindade. Mas ele não está morto e vai dar a volta por cima" 
Postar um comentário