domingo, 17 de abril de 2011

JORNAL SETE DIAS ATRASADO EM 1 ANO - EM ABRIL DE 2010 O BLOG COMUNICAVA: "EXCLUSIVO!!! "MG 424 NÃO SERÁ DUPLICADA", COMUNICA DOUTOR VIANA". EM ABRIL DE 2011 O JORNAL SETE DIAS COMUNICA: "DUPLICAÇÃO DA ESTRADA VELHA NÃO CONTEMPLA SETE LAGOAS" - DIFERENÇA? 1 ANO.


NA SEXTA FEIRA, 15 DE ABRIL DE 2011 O JORNAL SETE DIAS DEU A SEGUINTE MACHETE:


O MESMO FATO FOI NOTICIADO NO BLOG NA SEXTA-FEIRA, 9 DE ABRIL DE 2010, RETIFICANDO UMA INFORMAÇÃO ERRADA DA PREFEITURA DE SETE LAGOAS (AQUI), QUE A GENTE NÃO PODE CONFIAR MESMO:


EXCLUSIVO!!! "MG 424 NÃO SERÁ DUPLICADA", COMUNICA DOUTOR VIANA




Preocupado com a informação que circula na cidade sobre duplicação da estrada velha que liga Sete Lagoas a Pedro Leopoldo o deputado Doutor Viana solicitou que o blog retificasse a informação. Essa informação da duplicação foi dada pelo Blog com base no que disse oficialmente a Prefeitura de Sete Lagoas e também por jornais como o Sete Dias, que citou como fonte "um dos diretores do Comitê Executivo Copa 2014 do Governo de Minas Gerais, Fernando Ladeira".

De acordo o deputado governista a via de ligação MG 424, não será duplicada, haverá a "recuperação funcional" da estrada, que também vai ganhar uma terceira pista e a correção dos "gargalos" nas cidades de Prudente de Morais e Matozinhos onde vai se "tanger uma paralela por fora do cidades", e em Pedro Leopoldo também haverá mudanças facilitando entrada no trecho que liga a cidade a aeroporto.

Aliás, o deputado que tinha ido ontem ao "DER" e estava com os dados anotados em mãos e disse que esse trecho que liga Pedro Leopoldo a Confins é que será duplicado. Vejam a entrevista feita em seu gabinete na Assembleia, que traz muitas outras novidades importantes para toda a região
:

AGORA VEJAM A MATÉRIA DO JORNAL SETE DIAS DA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA:


Por Celso Martinelli:

Uma audiência pública realizada quarta-feira passada, 7, na Câmara Municipal de Vespasiano, onde foram apresentadas propostas para melhoria do tráfego na MG-424, mostrou que Sete Lagoas não está contemplada na duplicação da rodovia, também chamada de Estrada Velha que faz a ligação com Belo Horizonte. A audiência contou com a presença de Francisco Alberto Moreira, que representou a diretoria de Projetos do DER/MG e do Procurador do Estado, Lucas Ribeiro Carvalho. Apenas um trecho de 3,4 km entre Pedro Leopoldo e Matozinhos seria beneficiado com a duplicação.

Representantes de diversos municípios por onde passa a 424 não ficaram satisfeitos e um documento com sugestões foi enviado para o DER e Ministério Público para evitar que a obra seja executada conforme inicialmente apresentada pelo governo.

Para a vereadora Adriana Lara (PT), da Câmara de Vespasiano, diversas cidades e povoados poderão ser prejudicados. “O projeto não prevê acessibilidade a diversos distritos, além da falta de acostamento e maior segurança para os pedestres. A duplicação também seria mínima. É necessária maior mobilização dos municípios interessados”, considera. Apesar das diversas indagações, a obra já foi licitada, como afirmou Francisco Alberto. “Assim que o governo do Estado disponibilizar recursos as obras serão iniciadas”, anunciou.

A Prefeitura de Sete Lagoas não enviou representantes. Da cidade, participaram o vereador Renato Gomes (PV) e o jornalista José Geraldo Soares Barbosa, que assessora e representou o vereador Claudinei Dias (PT). Gomes apresentou as seguintes reivindicações: estender a duplicação de pista até Sete Lagoas; extensão da MG-424 até a Iveco a partir do contorno previsto em Prudente de Morais (aproximadamente 12 km); intervenções para facilitar o acesso ao campus da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ) sem cruzamento de vias. “Uma obra deste nível não pode ser realizada pensando nas necessidades de ontem ou de hoje. É preciso pensar no futuro para que, em curto espaço de tempo, não sejam necessárias novas intervenções”, considera.

As principais ações previstas do final do contorno de Prudente de Morais até Sete Lagoas são apenas a restauração do pavimento e reconfecção dos sistemas de drenagem e de sinalização; incorporação de acostamentos pavimentados; implantação de terceira faixa adicional. A ata da audiência foi encaminhada para a Promotora Marta Alves Larche e ao DER/MG.
Postar um comentário