quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O MAL QUE FEZ O PT PARA BH

(data original da postagem 31/12/10, as 21:57)
O MAL QUE FEZ O PT PARA BH. Este texto que segue é o meu último post em 2010. Antes, permitam-me um comentário diverso e já volto para o assunto principal. Bem, este bloguinho que trata de política teve, neste ano de eleição, uma audiência excepcional, alcançado até 25 mil visitas únicas num só dia. Valeu tantos e tão valiosos leitores. Agradeço a Sra. Vanda Ribeiro minha leitora e incentivadora para ir também para o Facebook, onde cheguei agora e estou fazendo amigos, e também ao Professor Anastasia. Dois leitores de todo dia. E claro muito obrigado a todos os amigos aqui. Obrigado pelo prestígio de sua leitura. Abraço a toda Minas, Brasil, BH, SL.... Segue o texto:

O petismo fez muito mal a BH. Foram 16 anos de proselitismo esquerdopata. No lugar da ação se fez a pregação mambembe com a tal "participação popular". A cidade inundada por esse blá, blá, blá se deixou levar com as bênçãos de uma imprensa cortesã – alinhada - e uma oposição que se omitiu, assim como fez com o Lula. Faltou marcar em cima. Foram anos perdidos para minha BH, sobretudo, nas áreas estruturais como o transporte público - e nem falo do investimento Zero do Lula no metrô de BH -; a infraestrutura, que tanto ganhou com Eduardo Azeredo (PSDB). Por muitos e muitos anos aliás da era petista a grande obra da cidade seguiu sendo de Eduardo, a trincheira da Contorno com Raja.

Quanto a obra do coordenador de dossiês contra José Serra e fraudador, segundo o Ministério Público, Fernando Pimentel (PT), ele só fez algumas coisas muito atrasadas e ressentidas pela nossa gente porque teve o apoio de Aécio-Anastasia, que com uma gestão eficiente e republicana – diferente do que faz o PT - puderam fazer o que o eles não fazem em qualquer instância de governo: investimento público, de verdade.

O erro que nós opositores mineiros ao petismo cometemos como já disse foi o de não fazer ao PT o que ele faz quando está do outro lado: oposição. Preferimos a contemporização e até uma aliança esdrúxula com esse canalha. Errou Aécio neste ponto. E isso quase custou à derrota de Marcio Lacerda (PSB), não é mesmo? Sorte que o opositor, um demagogo, era isso mesmo... um demagogo-populista. Desta feita, BH preferiu engolir a estranha aliança levando em conta que tinha nela um grande administrador a eleger o demagogo, o Leonardo Quintão. Fosse outro que chegasse ao segundo turno. Sei não.

Sim, é claro, que Aécio mesmo com todo susto que levou acabou passando Pimentel e 50% dos petistas de BH no bico. Tirou vantagem dos petralhas, mas quase caímos na mão do pior do PMDB. Operação arriscada, entretanto, Aécio é um sujeito de sorte. Mas volto a Marcio Lacerda a quem admiro a competência cada vez mais reconhecida também pela população. Quanto ao nosso prefeito sinto pela sua decisão de apoiar a Dilma gostaria de vê-lo apoiando José Serra (disse isso a ele) menos por minha admiração pelo paulista que pelo mal que o governo federal sob o PT fez a BH – relembro o nosso Metrô.

Minha satisfação é que as posições entre PSDB e PT em Minas estão ficando cada vez mais claras e incompatíveis como sempre foi. Algo pouco explorado e a nosso favor aqui em Minas essa diferença. Isso dito, aproveito para fazer um pequeno desvio lembrando que a parada para o governador Anastasia (PSDB) seria muito penosa caso fosse candidato do governo federal um Patrus ou Pimentel. São ruins? São!!! Mas pouca gente sabe disso. E já retornando a Lacerda, logo, logo ele vai ter de fazer uma escolha sobre com quem vai ficar, não é?

Bem, é bom vermos em Minas o confronto político, assim como deve ser feita a... política em BH e já o é em SP ou nos EUA. Convergência com os convergentes com o adversário pau! E o PT é adversário. Duvida? Então espere 2014 e veras que seja qualquer um o nosso candidato a presidente: Serra, Aécio, Anastasia, Marconi Perillo, Beto, Kátia Abreu, Kassab... teremos que fazer o confronto.
Postar um comentário