quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

MUNICÍPIO E GOVERNO SE UNEM CONTRA A DENGUE


 


Prefeitura de Sete Lagoas busca auxílio do Estado na Luta contra o Aedes aegypti


Na manhã dessa quarta-feira (30/01), Secretarias Estadual e Municipal de Saúde se reuniram por um único objetivo: evitar uma epidemia de Dengue em Sete Lagoas. O bom relacionamento do Secretário de Saúde, Breno Simões, foi primordial para a realização desse encontro que aconteceu na Superintendência Regional de Saúde (SRS). Servidores estaduais e municipais traçaram um diagnóstico do município, além de ações efetivas no combate ao mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.

FORÇA TAREFA
No encontro, Breno solicitou ao Governo a liberação da equipe da Força Tarefa do Estado para atuar nos locais mais críticos da cidade. O pedido foi aceito e em breve 10 homens irão se unir aos agentes de endemias do município. “Dengue é uma das nossas maiores preocupações. Para sermos eficazes, precisamos traçar ações conjuntas com todas as esferas de governo, população, mídia e iniciativa privada. Só com o apoio de todos podemos evitar que Sete Lagoas enfrente uma epidemia”, destacou o secretário.

A Força Tarefa está capacitada para executar atividades de controle vetorial através de eliminação de criadouros do vetor, tratamento focal e bloqueio de transmissão. O trabalho de tratamento focal da Dengue irá se concentrar primeiramente nos bairros com maior número de casos notificados.

QUADRO FUNCIONAL
Paralelamente às ações em parceria com o Estado, o município não para de agir. “Estamos contratando novos agentes de endemias para completarmos o quadro funcional. Além disso, as mobilizadoras em saúde estão intensificando as ações para conscientização nas áreas com maior risco da doença, como por exemplo nos bairros Santa Luzia e Jardim Primavera, onde estão realizando mutirões de visita para identific cemitério Santa Luzia, é o que explica Maria José Lanza, Coordenadora Municipal do Controle da Dengue.

RECOMENDAÇÕES
Vale lembrar que 80% dos focos do mosquito da Dengue são encontrados dentro das residências. ”Só o poder público sozinho não poderá vencer a doença. Todos são co-responsáveis nesta guerra  contra o mosquito da dengue já que todos os levantamentos apontam que cerca de 80% dos focos de infestação estão dentro das casas“, lembra Maria a importância da participação popular.

Por isso, para que Sete Lagoas fique bem longe desse vilão é importante que a população siga algumas recomendações, como: lacrar ralos que podem acumular água, evitar água parada em bebedouros de animais, eliminar os pratos de plantas, manter os vasos sanitários tampados e a caixa d’água fechada, além de realizar regularmente a limpeza das calhas.

O número do Disque Dengue é 160. 
Postar um comentário